Como dispensar um funcionário: entenda offboarding e lay-off

Como dispensar um funcionário: entenda offboarding e lay-off

Tempo de leitura: 5 minutos

Nestes tempos conturbados, grandes desafios e constantes mudanças vêm tornando o offboarding e o lay-off em práticas cada vez mais corriqueiras, principalmente nas startups. E você, sabe como dispensar um funcionário quando este momento chegar?

Bem, antes de dar dicas valiosas como dispensar um funcionário, entenda o que são os processos de offboarding e lay-off.

Na verdade, estes termos significam duas formas diferentes de como dispensar um funcionário.

Como dispensar um funcionário: entenda o que são offboarding e lay-off

Diferenças entre lay-off x offboarding

Em primeiro lugar, offboardingé o posto de onboarding, que significa “embarcar” seu funcionário na companhia, fazendo com que ele abrace a cultura organizacional e passe a fazer parte do seu time.

Assim, offboarding é o mesmo que “desembarcar” o funcionário da empresa, ou simplesmente, mandá-lo embora.

Já o lay-off é o processo de suspensão temporária do contrato de trabalho, muito comum em alguns países da Europa e nos Estados Unidos.

No Brasil, conforme a legislação trabalhista, o lay-off compreende duas situações:

  1. Suspensão do contrato de trabalho para requalificação profissional por até 5 meses (Art. 476-A da CLT)
  2. Redução temporária da jornada de trabalho e da remuneração de até 25% (Lei 4.923/1965)

Durante este período, dentre outros aspectos, a empresa não precisa recolher o INSS do funcionário, o salário pode ser reduzido e uma parte da remuneração é paga pelo governo.

É uma iniciativa muito utilizada na indústria em geral, a fim de evitar grandes demissões, principalmente no setor automobilístico.

Nesse caso, as montadoras suspendem temporariamente o contrato de trabalho de alguns funcionários para ajustar os custos de produção aos resultados das vendas naqueles momentos de crise.

Mas, quando a crise não passa ou a empresa não consegue se recuperar, o desligamento permanente é a saída.

Continue com a gente entenda como dispensar um funcionário da forma menos impactante possível, para os dois lados: empregador e empregado.

Lay-Off: empregador x empregado

Por um lado, a empresa pode aplicar parte do dinheiro que seria gasto com a folha
salarial e com o pagamento de impostos (INSS, multa rescisória – no caso de demissão, dentre
outros) para equilibrar o seu fluxo de caixa.

Além de economizar em aluguéis e taxas de suprimentos (energia, gás, água, limpeza) quando conta com menos pessoas no time.

Mas, por outro lado, a empresa deixa de contar com mão de obra qualificada, adequada à cultura organizacional da companhia é vital para a realização das suas atividades.

Por sua vez, o funcionário em lay-off pode ter seu salário reduzido e suas contribuições previdenciárias interrompidas.

Mas pode investir seu tempo em cursos e atividades de qualificação profissional, projetos pessoais e ainda mantém o vínculo empregatício com a organização.

Entenda como dispensar um funcionário do seu negócio

Sem dúvida, assim como o offboarding, o lay-off é um grande desafio para as empresas de qualquer tamanho e setor de atuação.

E vai exigir do seu CEO não somente muita firmeza para salvar seu negócio, mas também grandes quantidades de empatia para lidar de forma humanizada com os membros do seu time.

Como comentado acima, a demissão de um funcionário sempre é um processo indesejável por ambas as partes pois, além de representar mais custos para a empresa, traz muito desconforto emocional, principalmente para quem está sendo demitido.

Na verdade, é como o desmanche de um casamento que, em alguns casos, pode ter durado por décadas. Mas finalmente acabou e precisa ser desfeito.

Assim, antes de desligar um funcionário é preciso fazer uma análise criteriosa da real necessidade do offboarding ou lay-off naquele momento.

E se não houver outro jeito, organize tudo para que o processo seja menos doloroso possível, para a empresa e para o colaborador que está indo embora.

Confira algumas dicas de boas práticas como dispensar um funcionário quando a situação exigir o offboarding ou o lay-off.

15 Dicas de boas práticas em offboarding e lay-off

Veja abaixo algumas orientações como dispensar um funcionário da forma menos traumática possível:

  1. Converse com o funcionário individualmente, em um ambiente privativo e tranquilo.
  2. Sempre que possível, tenha uma ou mais testemunhas com você.
  3. Seja cordial, empático, claro, honesto, respeitoso e específico. Explique o porquê do desligamento, sem rodeios.
  4. Não abra espaço para discussões como por exemplo, de quem é a culpa do que está acontecendo.
  5. Mantenha a calma e esteja preparado para lidar com reações mais explosivas por parte do colaborador.
  6. Evite maximizar os eventuais aspectos negativos que levaram àquela situação.
    Nunca leve para o lado pessoal.
  7. Valorize o ser humano que está na sua frente, pontue seus aspectos positivos e (quando possível) ofereça orientação e ajuda em sua nova caminhada profissional.
  8. Explique os direitos e deveres do funcionário.
  9. Oriente sobre os aspectos trabalhistas e legais.
  10. Após formalizar pessoalmente e individualmente o desligamento do funcionário, comunique o time em uma reunião e oficialize por escrito.
  11. NUNCA demita um colaborador em público.
  12. Procure demonstrar gratidão pelo tempo e trabalho do colaborador durante a parceria profissional.
  13. Durante a demissão, nunca fale mal do colaborador ou do seu trabalho realizado na empresa.
  14. Mantenha a privacidade do funcionário que foi dispensado.
  15. Não comente a demissão com outros membros do time. Nem antes, nem depois.

Planeje o processo de como dispensar um funcionário

Conte com a expertise do nosso time para ajudá-lo na gestão do seu negócio e orientá-lo na melhor maneira como dispensar um funcionário da sua empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *